SINDICATO DOS OFICIAIS ALFAIATES COSTUREIRAS E TRABALHADORES NAS INDÚSTRIAS DE CONFECÇÕES DE ROUPAS, CAMA, MESA E BANHO DE LEOPOLDINA E…
Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in posts
Search in pages
Filter by Categories
Acordos
Banco de Emprego
Cadastrro
Categoria Acordo e CCT
Categoria Banners
Categoria Noticias
Categoria Notícias Arquivos
Categoria Notícias Jurídico
Categoria Social
Comunicados
Congressos
Contribuição Sindicial
Convenções
Cursos
Delegacias Regionais
Fundadores
Homologações
Instrução Normativa
Outros
Parceiros
Sedes e endereço
Sem categoria
Trabalhos realizados
Últimas Notícias
Vídeos
ACORDOS E CCT
SOCIAL
NOTÍCIAS
CADASTRO ON-LINE
Links Úteis

Parceiros

Emprego

Redes Sociais
SOCIAL

TRABALHOS REALIZADOS

Caso Inega 01 Leopoldina-MG

DEMISSÃO EM MASSA NA EMPRESA INEGA NA CIDADE DE LEOPOLDINA MG:

No último dia 12 do mês de Julho deste foram demitidos 190 trabalhadores da empresa Interblue Ind. Com. Ltda., totalizando 90% do seu quadro de funcionários. O sindicato esteve reunido com a empresa no dia 10 de Julho de 2002 na cidade de Muriaé no escritório do Jurídico do Sindicato Dr. José Geraldo Alvarenga Júnior onde nos foi passado a situação que a empresa se encontrava que a mesma ia fazer estas demissões. Mas não tinha como pagar as verbas rescisórias sendo que só poderiam pagar se fossem divididas em até 24 meses o pior é que existem 24 meses que a empresa não procede com o deposito do FGTS na conta dos trabalhadores. O Sindicato tentou de varias formas juntamente com seu Jurídico viabilizar uma forma de não haver estas demissões principalmente por se tratar de um número expressivo de trabalhadores sendo que na maioria arrimos de família, foi tentado pelo jurídico do Sindicato até a possibilidade de se implantar a Alta Gestão na empresa sendo vendidas cotas da empresa para os empregados para que estes pudessem tocar a empresa para frente, mas esta proposta foi descartada pela empresa que estava representada por seu advogado, pelo seu Gerente Administrativo Sr. Carlos Henrique e pela Sr.ª Ângela que é gerente de Recursos Humanos da empresa. Após esta tentativa de acordo proposta pela empresa e não aceita pelo Sindicato, foi definido pela empresa que no dia 12/07/2002 a mesma iria dar os avisos prévios para os trabalhadores após tal decisão o Sindicato convocou a categoria para uma Assembléia Geral, para que fosse discutida com eles que são a parte prejudicadas uma forma de garantir seus direitos já que o emprego eles já perderam, fizemos uma Assembléia no Auditório do Sindicato dos Metalúrgicos de Leopoldina no dia 13 de Julho onde tivemos uma participação de 100% dos trabalhadores demitidos o medo da perda foi tão grande que tinha trabalhadores pendurados até nas escadas do prédio como pode ser visto na foto abaixo, o Presidente do Sindicato Sr. Washington Luiz abriu a AGE esclarecendo aos trabalhadores presentes que a entidade não vai de forma alguma deixar os trabalhadores pagarem o pato pela má administração da empresa que vai brigar do lado da categoria até que todos os seus direitos sejam pagos e passou a palavra para o Advogado Dr. José Geraldo Alvarenga que demonstrou para os trabalhadores a forma Jurídica que o caso vai ser tratado passando as propostas que a diretoria do Sindicato aprovou em Reunião Extraordinária realizada no dia 12/07/2002 na sede do SOAC, para ser apreciada pelos trabalhadores, sendo aprovadas 04 destas propostas pelos presentes são elas:

1ª – Pagamento integral a vista, com os trabalhadores abrindo mão de 20% da multa do FGTS,
2ª – Pagamento da rescisão em valor integral dividido de até 03 vezes.
3º – Pagamento da rescisão em valor integral dividido de até 05 vezes.
4º – Pagamento da rescisão em valor integral dividido de até 06 vezes.

Com esta aprovação o Sindicato marcou para terça feira dia 16 ás 09:00 horas uma reunião com a empresa onde vão ser discutidas estas propostas. Vão estar reunidos representantes da Empresa, Sindicato mais comissão eleita pelos trabalhadores na AGE e advogados. O resultado desta negociação vai ser levado a AGE que será também realizada na terça feira dia 16 no estacionamento da sede do SOAC às 19:00 horas. O dptº Jurídico do Sindicato começará nesta segunda feira dia 15/07/2002 a atender caso a caso cada trabalhador e passar a procuração para assinarem para que se possa ajuizar todas as ações na Justiça do Trabalho para homologar o acordo Judicialmente.

Com esta aprovação o Sindicato marcou para terça feira dia 16 ás 09:00 horas uma reunião com a empresa onde vão ser discutidas estas propostas. Vão estar reunidos representantes da Empresa, Sindicato mais comissão eleita pelos trabalhadores na AGE e advogados. O resultado desta negociação vai ser levado a AGE que será também realizada na terça feira dia 16 no estacionamento da sede do SOAC às 19:00 horas. O dptº Jurídico do Sindicato começará nesta segunda feira dia 15/07/2002 a atender caso a caso cada trabalhador e passar a procuração para assinarem para que se possa ajuizar todas as ações na Justiça do Trabalho para homologar o acordo Judicialmente.

Em reunião realizada com a empresa no dia 16/07/2002 as 09:00 horas a mesma não aceitou as propostas que o sindicato levou dos trabalhadores, dizendo não ter fluxo de caixa para pagar as rescisões, todos tem noção que a garantia do recebimento tem, mas o emprego não tem jeito já perderam, pois a colocação da empresa na reunião no dia 10/07/02 foi clara quando colocou que não poderia esperar até a segunda feira dia 15 para efetuar estas demissões, que iriam serem feitas na sexta feira dia 12/07/2002, o pior é o FGTS que não é depositado a mais de 24 meses, diante disto e Por decisão tirada da AGE dos trabalhadores no dia 16/07/2002 as 19:00 horas na Sede da entidade onde compareceram 100% dos trabalhadores demitidos, ficou decidido pelos presentes que o departamento jurídico do sindicato poderá estar ingressando com as ações na Justiça do Trabalho o mais rápido possível. Deixando aberto um canal para um possível acordo. Abaixo foto da AGE do dia 16/07/02 na sede do Sindicato com a presença de 100% dos demitidos.

Após a decisão do MM. Juiz da vara do Trabalho da cidade de Cataguases MG, conceder no dia 19 de Agosto aos três primeiros funcionários em audiência o arresto de bens da empresa, após tal procedimento do MM. o Dp. Jurídico da empresa juntamente com a diretora da empresa do estado do Rio de Janeiro, procurou o Dp. jurídico do sindicato profissional para negociar os débitos trabalhista, e graças a Deus, conseguimos um acordo no qual a empresa se comprometeu perante Juízo a quitar todos os débitos em até três pagamentos, sendo que o primeiro será depositado em juízo na CEF de Leopoldina, no dia 30 de setembro de 2002, a falta de cumprimento na data acordada em cada um destes meses, acarretara multa de 100% a ser pago pela empresa a cada trabalhador, sindicato é isto conquistas e lutas acima de tudo, muitas vezes é preciso que alguns trabalhadores passem por tudo isto para que veja o que sua entidade pode fazer por ele.

Sindicato dos Of. Alf. Costureiras e Trab. Nas Ind. de Conf. De Roupas, Cama, Mesa e banho de Leopoldina, Muriaé, Mirai, Cataguases Ubá e Dona Euzébia

Washington Luiz
Diretor Presidente. (32) 3449-7113 – 9965-3088
Dptº Jurídico do SOAC. Dr. José Geraldo (32) 3721-7693

Fotos:

VEJA MAIS

Caso Aracatu em Ubá-MG

No mês de Março de 2003 mais uma empresa deixa de empregar 180 trabalhadores na cidade de Ubá/MG, Os proprietários da empresa Companhia Industrial de Roupas Aracatu, (Wembley) nos procurou na sede do sindicato na…

Caso Inega 02 Leopoldina-MG

No dia 07 de Junho o presidente e o assessor Sindical, estavam a caminho da cidade de Ubá para uma reunião com empresas do setor , quando ao passar em frente a Interblue Ind. Com.…